Dissecando a lei da terceirização – Artigo Primeiro (são apenas 3):

A Lei da Terceirização tem 3 artigos. Trabalharemos cada um deles em posts diferentes e bem objetivos.

O artigo primeiro altera a Lei 6.019/1974 (sobre o trabalho temporário).

Basicamente determina que:

  1. A empresa de trabalho temporário deva ter registro no Ministério do Trabalho;
  2. Capital mínimo de 100 mil reais;
  3. O trabalhador temporário apenas poderá ser admitido para “substituição transitória de pessoal permanente ou à demanda complementar de serviços”;
  4. Considera-se complementar a demanda de serviços se oriunda de fatores imprevisíveis ou, quando decorrente de fatores previsíveis, tenha natureza intermitente, periódica ou sazonal;
  5. Proíbe contratação de temporários para substituir grevistas;
  6. Exige que no contrato de temporário haja (i) motivo justificador da demanda de trabalho temporário; (ii) disposições sobre a segurança e a saúde do trabalhador, independentemente do   local de realização do trabalho;
  7. Prazo máximo de 180 dias prorrogáveis por 90 – total 270 dias;
  8. Sim poderá haver nova contratação para o mesmo contratante após 90 dias da rescisão, do contrário haverá vínculo de emprego entre o empregado e a contratante;

Para a contratação de TEMPORÁRIOS – de prático ou inovador podemos dizer que não houve nada !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s