Novo capítulo na reforma tributária. Entenda.

O Senado percebeu que ano eleitoral não se vota nada que seja difícil de digerir e, definitivamente, a reforma tributária ampla ficou para 2023.

Para compensar esse atraso passa a haver articulação que leve a poucas, mas sensíveis alterações fiscais. São elas:

– aprovação de um refis para grandes empresas e pessoas físicas em poucas semanas;

– elevação do teto de isenção do IRPF para 2,5 mil mensais;

– redução do IRPJ de 34 para 30%;

– criação do imposto sobre dividendos de 15%;

Por ora é isso. Atualizações em breve.

Leave a Reply