Processos trabalhista de UBER, IFood e similares. Esqueçam essa bobagem. Entenda o que se passa.

E não é que no meio da maior crise social já vivida a imprensa noticiou novamente uma decisão ESTÚPIDA em que um juiz do trabalho de São Paulo obrigava aplicativos a:

  • pagar um salário mínimo para cada entregador no grupo de risco;
  • fornecer álcool gel gratuitamente;
  • fornecer capacete, jaquetas e bolsas entre outras bobagens.

Pois bem. A decisão liminar foi, obviamente, cassada, e NOVAMENTE restou claro que entre os entregadores/motoristas e os aplicativos não há vínculo de emprego.

Senhores Juízes, por favor, o momento é crítico demais para devaneios esquerdistas-lunáticos desse tipo serem tirados da cartola.

O Ministério Público, claro, recorrerá e perderá novamente.

Em nome da paz social, calem-se. Tanto juízes quanto procuradores.

Leave a Reply