Entenda os principais pontos do Decreto de Covas e porquê nada abrirá até 15 de junho na capital.

Publicado hoje, o Decreto 59.473 estabelece, basicamente:

  • Quarentena prorrogada até 15 de junho;
  • Proibido atendimento presencial, exceto atividades essenciais;
  • Até 15/6, shoppings, galerias, comércio e serviços deverão requerer autorização, via associações, para prévia e formal liberação de abertura por 4 horas e com 20% da capacidade;
  • O resto permanece fechado;
  • Entidades de classe, a partir de segunda feira, deverão requerer autorização da retomada das atividades em documento a ser endereçada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento – SIMDET.
  • A SIMDET remeterá, depois de aprovado, para a Coordenadoria de Vigilância em Saúde – COVISA, que fará nova análise.
  • Se aprovado a COVISA remeterá para a Casa Civil do Gabinete do Prefeito que então realizará “ACORDO” com as entidades;
  • Serão então celebrado termo escrito;

Se a ideia era burocratizar e asfixiar AINDA MAIS os empreendedores o Prefeito foi perfeito.

Deixar uma resposta