Reforma Trabalhista – TST começa a se posicionar – entenda!

A reforma trabalhista foi pesada. Ousada. Inovadora. Modernizadora. Atacou diretamente os 16 bilhões de reais consumidos pela (in) Justiça Trabalhista (que só existe no Brasil).

Pelas novas regras não apenas os sindicatos mas os Juízes do Trabalho perderão força – e não será pouca.

Eles gostaram? Claro que não! E justamente por isso se insurgiram contra a nova lei atacando-a de “inconstitucional, ilegal, imoral” e até contrária a OIT, tudo dentro do que venho chamando de “ativismo judicial corporativo”.

O Feudo tem de ser defendido.

Decisões de primeiro grau que aceitam as novas regras são atacadas vorazmente por aqueles que se beneficiam da “indústria de processos” – uma fábrica que leva ao ano 2 milhões de brasileiros aos tribunais do trabalho, muitas vezes com a criação de “direitos” e “argumentos” sem nenhum sentido mas que geram enormes gastos aos empreendedores.

Dentro desse panorama e estudando o histórico dos julgamentos dos Tribunais Superiores venho batendo na tecla que em Brasília (nos julgamentos finais) a Reforma será integralmente mantida enfraquecendo a gritaria dos juízes singulares.

Nesse sentido hoje tivemos acesso a decisão do Presidente do TST garantindo a legalidade de demissão coletiva (agora protegida pela reforma) sem a intervenção prévia do sindicato.

Isso levará os sindicatos e juízes-ativistas à loucura, mas, apostem, será a posição final a ser adotada no Brasil.

Acredite e adote as novas regras trabalhistas ! Apesar dos retrógrados e dos senhores de feudos bradarem contra – ela veio para ficar.

Um bom 2018 para todos nós !

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s