Empregado que se recusa ser vacinado pode ser demitido por justa causa. Entenda.

Recente decisão entendeu ser lícita a demissão por justa causa de empregado que se recusa ser vacinado contra COVID-19.

A decisão baseou-se no entendimento do STF no sentido de que a vacinação compulsória é constitucional.

Se não há como forçar, visto que depende do consentimento do cidadão, o STF decidiu que há possibilidade de definição de medidas restritivas para incentivar a vacinação.

Não quer se vacinar? É seu direito, mas será demitido por justa causa.

Ponto final.

Leave a Reply